segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

meus sois


de repente
tuas mãos
queimaram
minha pele
feito sol
do meio-dia

e meus olhos
foram teus
enquanto
tua boca
na minha
ensolarava

e no fim
das horas
teu gosto
salivava
meus sais
em sois



Um comentário:

Hirota disse...

Fantástico Nai! Queria saber escrever poesias como você... =)